1 mês sem Joanna

“Toda mãe sonha ver o nome do filho em um diploma. Infelizmente, eu vi o nome da minha filhinha num atestado de óbito.” As palavras, entremeadas por choro, saem da boca de Cristiane Cardoso Marcenal, mãe de Joanna Marcenal Marins, que morreu na sexta-feira 13 (13/07/2010) de causa ainda não definida (o laudo ficará pronto em um mês, aproximadamente) e com o corpo cheio de escoriações, queimadura e cortes. A mãe chora pela perda da filha, de 5 anos, e pelo futuro que nunca virá. (…)

Agora, Joanna virou um processo na Justiça, já com mais de 200 páginas. Está em apuração se ela sofreu maus-tratos enquanto estava sob a guarda paterna, a causa da morte e de quem é a responsabilidade – entre pai, mãe e Poder Judiciário. A menina foi a parte mais fraca da briga de gente grande à sua volta. E pagou com a vida por isso. Sua curta história envolve animosidade entre os pais, boletins de ocorrência policial por espancamento entre o pai biológico e a madrasta e também da mãe contra o pai biológico por maus-tratos contra a própria filha. A menina ainda teve mais uma infelicidade: ao ser levada desacordada para a emergência do hospital RioMar, na Barra da Tijuca, no dia 19 de julho, foi atendida por um falso médico, o estudante de medicina Alex Sandro de Cunha Souza, 33 anos, atualmente foragido. Liberada, ela passou mal de novo e, quando voltou à outra emergência, de outro hospital, já mergulhara no coma que durou quase um mês.

Joanna, de apenas 5 anos, foi protagonista de uma história que representa o pior do Brasil. Uma história ainda não esclarecida de maus tratos feitos contra crianças, abusos e caminhos tortuosos da justiça brasileira. Uma história que precisa ser esclarecida, por respeito a uma vida que foi tirada de maneira tão estúpida, de uma menina fofa que ainda tinha muito por vir.

A gente apóia a família materna da Joanna, de coração, e queremos que os responsáveis sejam punidos. Que a justiça brasileira resgate também a sua dignidade e possa ser chamada de Justiça, com “J” maiúsculo. Por isso estamos aqui pedindo também o apoio para divulgação nos blogs maternos e paternos.

Quem quiser apoiar, pode divulgar o selo (é a imagem que está ai em cima):  http://images.orkut.com/orkut/photos/OgAAAB3vYbG2OH2VBXC7Gmi2SN025WpgKaLgi0TcJcQnsh7SlhaYPQ43YVZfEsuGhEs9emW4zkowYNY4Q-UGL_i5sF8Am1T1UOXO93fMjGpW3lbEnjKdaaaHmnEs.jpg

- No Facebook

- Na IstoÉ: As várias tragédias de Joanna

- No OGlobo: Morre menina que teria sofrido maus tratos e erro médico