(
clique para ver em tamanho grande – não sei a origem dessa imagem, se alguém souber e puder me indicar, fico muito grata!)

Tem coisa melhor que livro? Tem coisa tão boa quanto livro, com certeza, mas melhor, sei não :)

Sem muita pretensão de nada, desde que a Alice interagia mais com as coisas, ou seja pegava os brinquedinhos, os chocalhos, providenciamos uns livrinhos de bebê para ela. Aqueles de plástico, papel cartonado (mais duro, não rasgável) e pano. Eram livrinhos muito mais com caráter de brinquedo do que livros propriamente ditos – mesmo porque, no geral, as histórias que eles trazem é meio fraquinha demais. Uns nem história têm, fica num tal de nome das coisas, que não tem lá muita graça.

Acho que até a própria Alice chegou a essa conclusão e começou a preferir os livros “de verdade”. Tenho alguns livros infantis em casa – sempre comprei um ou outro por causa das ilustrações e qualidades gráficas (e até por causa das histórias :), e comecei a ler para ela. Alguns ainda não rolam, é texto demais para atenção de menos :) Nesses casos, invento uma história com base nas imagens. Alice adora, e adora ajudar, folheando os livros.

Agora, nem todo livro “alternativo” precisa ser fraco das histórias. Claro que tem uns muito bacanas. Outro dia conheci o trabalho da Ana Luiza e achei o máximo os livros de pano que ela faz, além dos dragões-fantoches maravilhosos.

Outra coisa engraçada que acontece lá em casa é que há livros ao alcance dela, mas não intencionalmente. As prateleiras mais baixas das estantes, cheias de livro, são um prato cheio para ela. A gente tenta controlar o acesso, porque senão ela acaba rasgado as páginas sem querer. Mas é inevitável, e ela acaba fuçando nas coleções de pó e ácaros que temos :) (digo isso porque não tem coisa que junte mais pó que livros, jisuis!).

Uma experiência que ainda não tivemos foi levar a Alice para alguma livraria bacana, que tenha um ambiente legal para crianças. A Livraria da Vila e a Cultura são duas que oferecem um espaço muito legal para os pequenos, mas conheci recentemente, via web, a Panapaná, que é uma livraria infantil. Eu pirei com a proposta, muuuuuito legal, afinal eu nunca tinha visto uma livraria exclusivamente para crianças. Lá não tem apenas livros, mas brinquedos bacanas e oficinas muito interessantes. Já fiquei de olho para poder levar a Alice quando ela for maiorzinha. O blog deles tem muito conteúdo interessante também.

Mais? A Ana Terra é ilustradora, atriz, contadora de histórias e tem um blog lindo, cheio de dicas de livros infantis.

E para quem quiser inventar histórias usando a web para compartilhar com outras pessoas, além dos próprios pimpolhos, tem esse site fofo, o Storybird, onde vc pode montar histórias num formato colaborativo. Se você for ilustrador, pode disponibilizar seu trabalho. Se vc quer contar histórias, escolha suas imagens (ou poste as suas) e escreva a história. Infelizmente tudo que vi estava em inglês. (essa dica veio do blog da Liv Cultura).

Mais sugestões? Seguem algumas listas para a gente se esbaldar:

- Lista de livros infantis compilados pela Lu Misura

- Biblioteca básica: 204 obras para ler dos 2 aos 18 anos compilados pelo site Educar para Crescer, da Ed. Abril.