whiterabbit

Pensando na nossa atual rotina, ri sozinha lembrando do coelho branco da história da Alice. Nós somos uma família de coelhos brancos, hehehe :D

Agora com a volta ao trabalho, parece que não tenho mais muitas novidades. Alice está bem, se adaptou no berçário, apesar de termos nossas restrições a respeito (inclusive, continuo atrás de boas indicações de berçário para os lados de Vila Madalena e Pinheiros :).

A parte triste foi que comecei com o Nan (ABUÁ!). Queria muito ter conseguido os 6 meses de amamentação exclusiva, e mesmo depois disso meus planos era manter o leite materno junto com a alimentação. Mas antes de voltar ao trabalho, comecei na tarefa de tirar leite para armazenar. Aluguei bomba elétrica, tentei a manual, mas não rolou. Eu passava o maior tempo para tirar uma quantidade ridícula de leite. Se antes, logo que o leite desceu, eu tirava uns 100ml brincando, agora mal e mal saia uns 10ml. Minha produção está tão afinada com a quantidade que a Alice mama (e com o estímulo da mamada dela),  que a bomba não foi muito eficiente.

Outro fator é que onde trabalho é uma correria. Conseguir uma hora entre uma reunião e outra para tirar leite ia ser tenso. Não consegui nem aproveitar aquela horinha a que temos direito até os 6 meses, para amamentá-la no berçário. Hoje em dia, ela tem mamado de manhã e à noite comigo, durante o dia o maledito Nan e em breve devemos começar a alimentação.

(Depois dessa minha experiência, passei a admirar mais ainda as mães que conseguem manter a amamentação com leite materno, mesmo voltando a trabalhar!)

Maaas, não fiz disso um grande drama. Tentei e não rolou, e enfim, bola pra frente. As militantes da amamentação que não me escutem, mas a diminuição teve seus benefícios para mim. Com a queda da prolactina, meu humor melhorou horrores, eu me liberei o café e também diminuiu bem a queda de cabelos (mas claro que essas coisas não são motivo para parar de amamentar!). E não dá para negar que a mamadeira tem das suas vantagens (para a mãe, para a mãe…).

Para os pimpolhos, não tem jeito, leite da mamãe continua a ser o que tem de melhor, e isso vale todos os esforços, mesmo que a gente fique quase careca, heheheh :)