Nunca fui uma menina de brincar com bonecas que imitavam bebês. Bonecas que choram, fazem pipi, dão risadinha, bonecas que a menina brinca de “mamãe-e-filhinha”, trocar fralda, dar mamadeira. Nunca, nunca brinquei com este tipo de boneca e nem me lembro de ter ganhado uma na vida. Nunca demonstrei interesse.

Por outro lado, era fã de Barbie. O faz-de-conta adulto era beeem mais interessante, eu não tinha que cuidar de uma boneca, ela sabia se cuidar sozinha! Ia trabalhar, tinha sua própria casa, com piscina, cozinha (modernérrima), guarda-roupa caprichado, pares e pares de sapatos, namorados, amigas, enfim, uma vida bem mais interessante!

Depois de adulta, vc começa a ver as criticas sobre a Barbie, que mulher nenhuma tem aquela cintura, aqueles peitos, etc, etc, etc. Quando eu era criança, não estava nem ai para estas coisas, só achava muito mais divertido brincar com a boneca-gente-grande do que com as bonecas-bebês.

Não sei qual vai ser a preferência da Alice, e ela vai escolher o que a atrair mais. Mas enquanto ela não puder escolher, quero poder dar a ela muitas bonecas fofas, de pano, que sejam diferentes e fujam do feijão-com-arroz, como estas bonecas fofas da Marilyn Neuhart, da Rosa, da Claire, da Hillary….

Quem sabe eu também não acabo me animando e fazendo algumas para a Alice? :)