Os eventos mais aguardados do período são os ultrassons, seguidos das visitas à médica. Até agora, fizemos dois: um logo no começo, lá pela 6º semana, e outro na 12º.

O da 6º semana foi quando realmente caiu a ficha, onde vi que havia mesmo um serzinho lá dentro. Era basicamente um feijãozinho pulsante, com um coração acelerado a mil.

O da 12º semana rendeu um DVD de uns 15 minutos, que foi reprisado umas 10 vezes entre as famílias. E o pior, eu achei que ia me encher de ver aquilo, mas a cada vez que passávamos, a gente narrava os detalhes com a mesma empolgação da primeira vez (não sei se a platéia achou assim tão empolgante, já que mesmo já dando para ver muita coisa, precisa de uma certa dose de criatividade para enxergar todos os detalhes…). Foi um ultrassom muito emocionante, pq apesar do bebezinho ser pequenininho (tipo 6 cm), vc já reconhece os detalhes, como as mãozinhas, os dedos, as pernas, a cabeça… Nesse, ele não parava quieto, praticamente um peixe em seu aquário particular.

Adoramos a seção cineminha, a vontade era de fazer ultrassom toda semana, para ver como o pequeno estava. Infelizmente, médico e plano de saúde ficam regulando o ticket para a seção e ficamos aqui, aguardando ansiosamente o próximo.

Isso para lembrar que semana que vem tem mais, e se tudo colaborar, vamos descobrir se o pequeno rebento é ele ou ela (até que resolva mudar de opinião, por conta própria, mas isso leva bem mais tempo :) .